A CONTRIBUIÇÃO DA CONSTRUÇÃO DA USINA HIDRELÉTRICA DE ITAIPU NO DESENVOLVIMENTO REGIONAL DA CIDADE DE FOZ DO IGUAÇU, À LUZ DA TEORIA DE BASE DA EXPORTAÇÃO

Carla de Oliveira Monsores, Zaira Carvalho Cornélio Braga

Resumo


O presente artigo se propõe a evidenciar os impactos causados pela construção da Itaipu Binacional no desenvolvimento e crescimento econômico do município de Foz do Iguaçu, no período na construção dessa obra, bem como seus reflexos até a atualidade, destacando os elementos propulsores de transformação desta região. Apresenta a teoria da base de exportação, relacionando-a com o desenvolvimento de Foz do Iguaçu desencadeado pela construção da Itaipu. O município em questão sofreu transformações profundas com a implantação da Usina Hidrelétrica de Itaipu, aumentando sobremaneira seu contingente populacional e mudando sua atividade econômica, que inicialmente era agrícola para serviços, fixando o turismo como sua base de exportação. Apresentam-se as contribuições da construção da usina de Itaipu para esse desenvolvimento. A metodologia empregada para fundamentar as questões apresentadas foi do tipo exploratória, pesquisa bibliográfica e documental, baseada em materiais já elaborados, tais como livros, testes, dissertações e artigos, além de documentos de órgãos oficiais.


Palavras-chave


Desenvolvimento Regional; Itaipu Binacional; Foz do Iguaçu

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. I Plano Nacional de Desenvolvimento (PND) – 1972/74. Brasília, 1971.

BRESSER PEREIRA, L. C. Globalização e Competição: o Novo Desenvolvimentismo. Rio de Janeiro: Campus-Elsevier:75-94 Cap. 3, 2009. Disponível em: http://www.bresserpereira.org.br/Papers-cursos/Cap.3-Novo_desenvolvimentismo.pdf acessado em 12/11/2017.

CATTA, L. E. A face da desordem: pobreza e estratégias de sobrevivência em uma cidade de fronteira (Foz do Iguaçu / 1964 – 1992). São Paulo: Blucher Acadêmico, 2009.

CONTE, C. H. Do Milagre Econômico à Construção de Itaipu: Configurando a Cidade de Foz do Iguaçu/PR. Vol.12 nº 2. Revista Economia & Desenvolvimento - UFPB, 2013.

Dados Socioeconômicos de Foz do Iguaçu 2011. Disponível em www.pmfi.pr.gov.br/ArquivosDB?idMidia=62501. Acesso em 10/01/2018.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

IPARDES. Estudos dos efeitos econômicos e sociais da hidrelétrica de Itaipu sobre a região oeste do Paraná. Curitiba: 1977.

ITAIPU Binacional. Resumo do Projeto Itaipu. Curitiba: 1980.

ITAIPU Binacional. Nossa história. Disponível em: https://www.itaipu.gov.br/nossahistoria. Acesso em 20/12/2017.

IWAKE, SHIGUERA. Análise das modificações na estrutura orçamentária dos municípios Lindeiros recebedores de royalties da ITAIPU. Diálogo Econômico. Paraná: CORECON, nº 3, p.24-25, Fevereiro,2005. Disponível em: Acesso em: 2 dez. 2016.

JIE - Jornal de Itaipu Eletrônico, edição de 22/11/2017. Disponível em http://jie.itaipu.gov.br/ . Acesso em 15/12/2017.

NODARI, Maria Zeneide Ricardi. As contribuições do turismo para a economia de Foz do Iguaçu. UFPR, Curitiba, 2008. Dissertação de mestrado. disponível em: http://acervodigital.ufpr.br/handle/1884/15157 acessado em 12/11/2017.

NORTH, D. Teoria da localização e crescimento econômico regional In: J. Schwartzmann (org.) Economia regional e urbana: textos escolhidos. Universidade Federal de Minas Gerais, ps. 333-343, Belo Horizonte: 1977.

OLIVEIRA, LEOVERALDO CURTARELLI DE. ECONOMIA, Instituições e Royalties: o caso dos municípios Lindeiros ao lago de Itaipu Binacional no Oeste Paranaense. 2008. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio) - Toledo, Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

REVISTA DA UNIFEBE, ISSN 2177-742X, Brusque, v. 1, n. 21, mai/ago. 2017.

ROSEIRA, A. M. Foz do Iguaçu: cidade rede sul-americana. Dissertação de Mestrado em Geografia Humana – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo. São Paulo: 2006.

SCHARTZMAN, Jacques. O desenvolvimento da teoria da base da exportação como uma teoria de crescimento. Belo Horizonte:CEDEPLAR – UFMG, 1973 (Dissertação mestrado)

SOUZA, E. B. C. Estado: Produção da Região do Lago de Itaipu – Turismo e Crise Energética. 2002. 332 p. Tese de Doutorado – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista, Presidente Prudente: 2002.

SOUZA, Edson Belo Clemente. A Geopolítica da Produção do Espaço: localização da hidrelétrica da Itaipu Binacional. Revista Geografares, n°9, p.141-167, jul./Dez., 2011, disponível em http://www.periodicos.ufes.br/geografares, acesso em 09/11/2017.

SANTOS, M. A natureza do espaço. São Paulo: Edusp, 2008.

SOTUYO, P. C. G. Segregação urbana: estudo de caso das vilas de Itaipu. Dissertação de Mestrado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis: 1998.

PERROUX, F. A economia do século XX. Trad. José Lebre de Freitas. Lisboa: Herder, 1967.

Plano de Desenvolvimento Econômico de Foz do Iguaçu. PREFEITURA MUNICIPAL DE FOZ DO IGUAÇU. Foz do Iguaçu, 1992. Disponível em http://www.pmfi.pr.gov.br Acesso em 10/01/2018.

Plano de Desenvolvimento Econômico de Foz do Iguaçu. Diagnóstico. PREFEITURA MUNICIPAL DE FOZ DO IGUAÇU. Foz do Iguaçu: 2014. Disponível em http://territoriopaiva.com.br/producao-teorica/consultorias/estrategias-de-desenvolvimento . Acesso em 10/01/2018.

VELOSO, Fernando A.; VILLELA, André; GIAMBIAGI, Fabio. Determinantes do "milagre" econômico brasileiro (1968-1973): uma análise empírica. Rev. Bras. Econ., Rio de Janeiro ,v. 62, n. 2,np. 221-246, June 2008 . Available from . Accesso em 30 Nov. 2017.

THAUMATURGO, L. R. Y. A expansão urbana e o crescimento populacional em áreas do entorno de grandes reservatórios: o caso de Foz do Iguaçu. 2012. 149 f. Tese de doutorado – Universidade Estadual Paulista, Guaratinguetá: 2012.

VBRACK, ISMAEL. TRINTA ANOS DA MORTE DAS SETE QUEDAS... 09/04/2012, disponível em https://riouruguaivivo.wordpress.com/2012/04/09/30-anos-da-morte-das-sete-quedas.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Orbis Latina

A Revista Orbis Latina, ISSN 2237-6976, é publicada originalmente na plataforma digital ISSUU, cujo acesso, leitura e downloads são gratuitos. Mais detalhes ver  https://sites.google.com/site/orbislatina/