ANÁLISE DE EXPERIÊNCIA EDUCACIONAL NA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA SEGUNDO O MODELO DE COMUNIDADE DE INQUIRIÇÃO

Marcelo Oliveira Basso, Martha Kaschny Borges, Carlos Alberto da Silva Mello

Resumo


O artigo teve como finalidade investigar a possível associação entre a aprendizagem on-line desenvolvida e algumas variáveis estruturais que compõem o currículo de um curso de Formação Continuada na modalidade de Educação a Distância (EAD) e oferecido por uma instituição federal de ensino superior pública. Ao analisar a estrutura curricular foi selecionada doze variáveis que relacionam-se com o modelo de Comunidade de Inquirição (Community of Inquiry - CoI) o qual fornece subsídios e metodologias para o estudo da aprendizagem online, avaliando a experiência educacional através de três elementos – a presença social; a presença cognitiva; e a presença de ensino (GARRISON, ARBAUGH, 2007). A pesquisa, de cunho quantitativo, do tipo estudo de caso, utilizou a técnica estatística de correlação de Spearman (rho) para a análise dos dados (MARTINS, 2008; SMAILES, 2002). Foram analisados 481 questionários respondidos pelos alunos, de três turmas que concluíram o curso no ano de 2017, de um total de 600 vagas oferecidas. Como resultado, verificou-se que as variáveis utilizadas apresentaram coeficientes de correlação de Spearman (rho) entre 0,366 e 0,737. Foi possível identificar que a turma que apresentou as associações mais elevadas entre o nível de aprendizagem e as variáveis estruturais foi lecionada por docentes que possuem formação específica na área de tecnologias. Através dos resultados obtidos também é possível identificar quais foram as variáveis que mais contribuíram para a efetivação da aprendizagem dos sujeitos que realizaram o curso na modalidade a distância. Dentre elas, destaca-se a variável “Metodologia”, “Estrutura Curricular”, “Ambiente Virtual”, e a variável “Teoria na Prática” como variáveis com maior associação com a aprendizagem. E as variáveis que merecem atenção devido ao fraco nível de associação com a variável “Aprendizagem”, são: “Linguagem”, “Qualidade do Material Didático”, e a variável “Disponibilidade Docente”.


Palavras-chave


omunidade de Inquirição; Aprendizagem On-line; Associação; Educação a Distância; Tecnologias Digitais.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, Mikhail Mikhailovitch. Marxismo e Filosofia da Linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 9ª. Ed., São Paulo: Hucitec, 1999.

BAUTISTA, Romiro G.. The Reciprocal Determinism of Online Scaffolding in Sustaining a Community of Inquiry in Physics. Journal of Technology and Science Education, 2013, Vol.3(2), p.89-97.

CARVALHO, Ana Beatriz. Os Múltiplos Papéis do Professor em Educação a Distância: Uma Abordagem Centrada na Aprendizagem In: Anais do 18°Encontro de Pesquisa Educacional do Norte e Nordeste – EPENN. Maceió, 2007.

CHO, Moon – Heum; TOBIAS, Scott. Should Instructors Require Discussion in Online Courses? Effects of Online Discussion on Community of Inquiry, Learner Time, Satisfaction, and Achievement. International Review of Research in Open and Distributed Learning, 2016, Vol.17(2), p.123-140.

FENG, Xiaoying; XIE, Jingjing; LIU, Yue. Using the Community of Inquiry Framework to Scaffold Online Tutoring. International Review of Research in Open and Distributed Learning, 2017, Vol.18(2), p.162-188.

Garrison, Donn Randy., Anderson, Terry; Archer, Walter. Critical inquiry in a text-based environment: Computer conferencing in higher education. The Internet and Higher Education, 2(2-3), 2000, p. 87−105.

GARRISON, Donn Randy; ARBAUGH, J. Ben. Pesquisando sobre o modelo da comunidade de Inquirição: Revisão, questões e perspectivas futuras. The Internet and Higher Education, 2007, p. 157-172.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo, Atlas, 2008.

JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. Trad. Susana Alexandria. 2. ed. São Paulo: Aleph, 2009.

KAUL, Maya; AKSELA, Maija; WU, Xiaomeng. Dynamics of the Community of Inquiry (CoI) within a Massive Open Online Course (MOOC) for In: Service Teachers in Environmental Education. Education Sciences, 01 March 2018, Vol.8(2), p.40.

KONRATH, Mary Lúcia Pedroso, TAROUCO, Liane Margarida R., BEHAR, Patricia Alejandra. Competências: desafios para alunos, tutores e professores da EaD. CINTED-UFRGS - Novas Tecnologias na Educação, V. 7 Nº 1, Julho, 2009. Disponível no endereço: http://seer.ufrgs.br/renote/article/viewFile/13912/7819. Acesso em 20 de dezembro de 2017.

LAASER, Wolfram. Manual de criação e elaboração de materiais para a educação a distância. Brasília: Editora da Universidade de Brasília, 1997.

LAMBERT, Judy L.; FISHER, Juenethia L. Community of Inquiry Framework: Establishing Community in an Online Course. Journal of Interactive Online Learning, 2013, Vol.12(1), p.1-16.

LITTO, Fredric; FORMIGA, Manuel Marcos Maciel (orgs.). Educação a Distância: o estado da arte. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

MARTINS, Gilberto de Andrade. Estatística Geral e Aplica. São Paulo: Atlas, 2008.

MILL, Daniel; OLIVEIRA, Márcia Rozenfeld Gomes de; RIBEIRO, Luis Roberto de Camargo. Múltiplos enfoques sobre a polidocência na Educação a Distância virtual. In: Polidocência na educação a distância: múltiplos enfoques. São Paulo: EdUFSCar, 2010, p. 13-22.

MOORE, Michael, KEARSLEY, Greg. Educação a distância: uma visão integrada. São Paulo: Cengage Learning, 2007.

MORAN, José Manuel. "O que é educação a distância. 2002." Disponível em: . Acesso em: 20 de dezembro de 2017.

MORIN, Edgar. O método 3: conhecimento do conhecimento. Porto Alegra: Sulina, 2015.

OLIVEIRA, Elsa Guimarães. Aula virtual e presencial: são rivais? In: Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. Campinas: Papirus, 2008. p. 187-223.

PELANGE, Ivete. Os métodos de preparação de material para cursos on-line. In: ROCKINSON - SZAPKIW, Amanda J.; WENDT, Jillian; WIGHTING, Mervyn; NISBET, Deanna. The Predictive Relationship among the Community of Inquiry Framework, Perceived Learning and Online, and Graduate Students' Course Grades in Online Synchronous and Asynchronous Courses. International Review of Research in Open and Distributed Learning, 2016, Vol.17(3), p.18-35.

SMAILES, Joanne. Estatística Aplicada à Administração com Excel. São Paulo: Atlas, 2002.

STENBOM, Stefan; JANSSON, Malin; HULKKO, Annelie. Revising the Community of Inquiry Framework for the Analysis of One-to-One Online Learning Relationships. International Review of Research in Open and Distributed Learning, 2016, Vol. 17(3), p.36-53, tradução Juremir Machado da Silva. 5a ed. — Porto Alegre: Sulina, 2015.

VALENTE, José Armando; MORAN, José Manuel. Educação a distância: pontos e contrapontos. São Paulo: Summus, 2011.

WRIGHT, Phemie. "E-tivities from the Front Line": A Community of Inquiry Case Study Analysis of Educators' Blog Posts on the Topic of Designing and Delivering Online Learning. Education Sciences, 2014, Vol.4(2), p.172-192.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Orbis Latina

A Revista Orbis Latina, ISSN 2237-6976, é publicada originalmente na plataforma digital ISSUU, cujo acesso, leitura e downloads são gratuitos. Mais detalhes ver  https://sites.google.com/site/orbislatina/