O DILEMA DA QUALIDADE DA DEMOCRACIA BRASILEIRA

Fábio Hoffmann, Paulo Roberto dos Santos Mendonça

Resumo


O objetivo deste trabalho é fazer uma análise da qualidade da democracia brasileira. Para isso, se destaca a importância da compreensão do legado ibérico para o entendimento da cidadania brasileira. Ele projeta a formação desta cidadania nesse contexto, assim como a evolução dos momentos de participação de massa em ações de protesto político, argumenta que a pouca confiança social e institucional, aliada às transformações nos valores tem gerado cidadãos mais críticos, que anseiam e demandam por maior qualidade democrática. Este trabalho tem como base empírica dados longitudinais do Latinobarômetro (1995 - 2017) e do World Values Surveys (ondas 1989 - 1993, 2005 - 2009 e 2010 - 2014) e é orientado pela premissa de haver um crescente déficit democrático, e que é por vezes revelado no contraste entre a adesão ao regime e a satisfação com seu desempenho, ou seja, baixos níveis de confiança nas principais instituições Políticas e baixa avaliação dos principais serviços públicos ofertados pela democracia brasileira.

Palavras-chave


democracia brasileira; legado ibérico; confiança; déficit democrático.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Alberto C. A Cabeça do brasileiro. Rio de Janeiro: Record, 2007.

BAQUERO, Marcello. Construindo uma outra sociedade: o capital social na estruturação de uma cultura política participativa no Brasil. Revista Sociologia Política, n. 21, p.83-108, nov. 2003.

______. Democracia formal, cultura política informal e capital social no Brasil. Opinião Pública, Campinas, v. 14, n. 2, p. 380-413, nov. 2008.

______. Qual democracia para a América Latina?: capital social e empoderamento são a resposta?. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2013.

______; PRÁ, Jussara, Reis. A Democracia brasileira e a cultura política no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2007.

CAROTHERS, Thomas. The end of the transition paradigm. Journal of Democracy, v. 13, n. 1, p. 5-21, jan. 2002.

CARVALHO, José Murilo de. Cidadania: tipos e percursos. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, n. 18, p. 338-359, 1996.

______. Cidadania no Brasil: o longo caminho. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 2013.

CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2013.

______. O Poder da Comunicação. São Paulo. Editora Paz e Terra. 2016

CATTERBERG, G; MORENO, A. The individual bases of political trust: trends in new and established democracies. International Journal of Public Opinion Research, Oxford, v.18, n. 1, p. 31-48, 2006.

DAHL, Robert A. Poliarquia: participação e oposição. São Paulo: Edusp, 2012.

DIAMOND, Larry; MORLINO, Lernardo. Para entender a democracia. Curitiba: Instituto Atuação, 2017.

EASTON, David. A systems analysis of political life. New York: Wiley, 1965.

______. Uma teoria de análise política. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.

FAORO, Raymundo. Os Donos do poder: formação do patronato político. São Paulo: Globo, 2012.

FUKUYAMA, Francis. Confiança: as virtudes sociais e a criação da prosperidade. Rio de Janeiro: Rocco, 1996.

______. Why democracy is performing so poorly?. Journal of Democracy, v. 26, n. 1, p. 11-20, jan. 2015.

HOFFMANN, F; SANTOS, Everton Rodrigo. Apoio ao sistema político brasileiro e a qualidade da democracia. Direito e Democracia, v. 17, n. 1, p. 64-81, jan-jun, 2016.

IBOPE. Manifestantes não se sentem representados por partidos políticos. Disponível em: http://www.ibope.com.br/pt-br/noticias/Paginas/89-dos-manifestantes-nao-se-sentem-representados-por-partidos.aspx. Acesso em: 05 jan. 2019.

INGLEHART, Ronald. Democratização em perspectiva global. Opinião Pública, v. 1, n. 1, p. 09-67, jul-ago, 1993.

______. Cultura e democracia. In: HARRISON, Lawrence E.;

HUNTINGTON, Samuel P. (Orgs.). A Cultura importa. Rio de Janeiro: Record, 2002.

______; WELZEL, Christian. Modernização, mudança cultural e democracia: e sequencia do desenvolvimento humano. São Paulo: Francis, 2009.

LATINOBARÔMETRO. Disponível em: http://www.latinobarometro.org/lat.jsp. Acesso em: 04/01/2019.

LIPSET, Seymour Martin. O Homem político. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

MARKOFF, John. Waves of democracy: social movements and political change. Thousand Oaks, CA: Pine Forge Press, 1996.

______. Democracia: transformações passadas, desafios presents e perspectivas futuras. Sociologias, Porto Alegre, ano 15, n. 32, p. 18-50, 2013.

MARSHALL, Thomas Humphrey. Cidadania, classe social e status. Zahar: Rio de Janeiro, 1967.

MENEGUELLO, Rachel. Aspectos de desempenho democrático: estudo sobre a adesão à democracia e avaliação do regime. In: MOISÉS, José Álvaro. (Org.). Democracia e confiança: por que os cidadãos desconfiam das instituições públicas. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010.

______. As Bases do apoio ao regime democrático no Brasil. In: MOISÉS, José Álvaro; MENEGUELLO, Rachel. (Orgs). A Desconfiança política e os seus impactos na qualidade da democracia. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2013.

MOISÉS, José Álvaro. Democracia e desconfiança das instituições democráticas. In: MOISÉS, José Álvaro. (Org.). Democracia e confiança: por que os cidadãos desconfiam das instituições públicas. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010.

______. (Org.). Democracia e confiança: por que os cidadãos desconfiam das instituições públicas. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2010.

______; CARNEIRO G. P. Democracia, desconfiança política e insatisfação com o regime: o caso do Brasil. Opinião Pública, Campinas, v. 14, n. 1, 1-42, jun. 2008.

______; MENEGUELLO, Rachel (Orgs). A Desconfiança política e os seus impactos na qualidade da democracia. São Paulo: Universidade de São Paulo, 2013.

NORRIS, Pippa. The Growth of critical citizens?. In: ______. (ed.). Critical citizens: global support for democratic governance. New York: Oxford University, 1999.

______. Democratic deficit: critical citizens revisited. Spring: Cambridge University, 2011.

______. Making democratic governance work: the impact of regimes on prosperity, welfare and peace. New York: Cambridge University, 2012.

OFFE, Claus. How can we our fellow citizens?. In: Warren, M. (Ed.) Democracy and trust. Cambridge: Cambridge University Press, 1999.

PUTNAM, Robert D. Making democracy work: civic traditions in modern Italy. Princeton: Princeton University Press, 1993.

______. Bowling alone: the colapse and revival of americam community. New York: Simon & Schuster, 2000.

RIBEIRO, Darcy. O Povo brasileiro: a formação e o sentido do Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

SANTOS, Everton Rodrigo. Democracia e desenvolvimento: Desafios da Sociedade Gaúcha. Ijuí: Unijuí, 2013.

______. Poder e dominação no Brasil: a Escola Superior de Guerra (1974-1989). Porto Alegre: Sulina; Novo Hamburgo: Feevale, 2010.

SCHUMPETER, Joseph A. Capitalismo, socialismo e democracia. São Paulo: UNESP, 2017.

SCHWARTZMAN, Simon. Bases do autoritarismo brasileiro. Rio de Janeiro: Campus, 1982.

WEBER, Max. A Ética protestante e o espírito do capitalismo. 2.ed. São Paulo: Pioneira; Brasília: Ed. da Universidade de Brasília, 1981.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Orbis Latina

Licença Creative Commons
Licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.

A Revista Orbis Latina, ISSN 2237-6976, usa o Open Journal Systems (OJS 2.4.6.0), sistema de código livre gratuito para a administração e a publicação de revistas, desenvolvido com suporte e distribuição pelo Public Knowledge Project sob a licença GNU General Public License.

* Veja nosso perfil no Google Scholar.