POLÍTICAS LINGUÍSTICAS E SEUS EFEITOS NA SOCIEDADE: RELAÇÕES DE PODER ENTRE O GUARANI E O ESPANHOL NO PARAGUAI

Maria Lucivane de Oliveira Morais, Miriam de Oliveira Almeida de Deus

Resumo


O objetivo geral desse artigo é analisar como as questões linguísticas se desdobram na sociedade, citando como exemplo o caso do Paraguai, o único país da América Latina que possui duas línguas oficiais: o espanhol e o guarani embora no cotidiano ambas se mostrem com status distintos. O campo de conhecimento denominado como Política Linguística (PL) é relativamente novo no Brasil, entretanto, nos últimos anos têm sido desenvolvidas importantes pesquisas que tem auxiliado a compreender a dimensão da língua no território nacional e, também, em outros países como o caso que será discutido. Nesse sentido, as análises de Calvet (2002) serviram de referência para compreender o modo como o Estado intervém na sociedade elaborando PL definidas como in vitro e como as línguas são utilizadas socialmente, ou seja, in vivo, requisitando, dentre outros fatores, valorização e reconhecimento. As reflexões apresentadas a seguir foram filiadas aos estudos elaborados por autores como o já citado Calvet (2002), Colaça (2016), Raffestin (1993), Silva (2003), dentre outros.


Palavras-chave


Políticas Linguísticas. Gestão de Línguas. Língua e poder.

Texto completo:

PDF

Referências


BORDIEU, P. A economia das trocas linguísticas: o que falar quer dizer?. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2008.

CALVET, L-J. Sociolinguística: uma introdução crítica. Trad. Marcos Marcionilo. São Paulo: Parábola, 2002.

COLAÇA, J. P. As políticas de línguas sobre o guarani no paraguai e o bilinguismo imaginário. Rev Matraga, rio de janeiro, v.23, n.38, jan/jun. 2016.

HAMEL, R. E. Direitos linguísticos como direitos humanos: debates e perspectivas. IN.. In: OLIVEIRA, Gilvan M. de (org). Declaração universal dos direitos humanos. Campinas, SP: Companhia das letras; IPOL, 2003.

OLIVEIRA, Gilvan Müller de. Políticas Linguísticas: uma entrevista com Gilvan Müller de Oliveira. ReVEL, v. 14, n. 26, 2016.

RAFFESTIN, C. Por uma geografia do Poder. São Paulo: Bom Livro, 1993.

SILVA, E. R. da. A pesquisa em Política Linguística: histórico, desenvolvimento e pressupostos epistemológicos. Rev. rab. linguist. apl.[online]. 2013, vol.52, n.2, pp.289-320.

VASCONCELOS, R. C. de. O guarani e Mercosul: uma questão de direitos humanos. Rev. secr. Trib. perm. revis. Año 3, Nº 6; Agosto 2015; p. 15-18.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Orbis Latina

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.

A Revista Orbis Latina, ISSN 2237-6976, usa o Open Journal Systems (OJS 2.4.6.0), sistema de código livre gratuito para a administração e a publicação de revistas, desenvolvido com suporte e distribuição pelo Public Knowledge Project sob a licença GNU General Public License.