AVANÇO DEMOCRÁTICO NAS POLÍTICAS TRABALHISTAS BRASILEIRAS VOLTADAS PARA AS MULHERES A PARTIR DA NOVA REPÚBLICA (1988-2016)

Luisa Cecilia Caldart

Resumo


O objetivo deste estudo é comparar de maneira teórica a evolução da democracia em relação as políticas trabalhistas que são voltadas para as mulheres brasileiras, analisando se uma influência a outra, se sim, de qual maneira que isso acontece. Quando as mulheres conquistaram o direito de trabalhar e se fez necessário a regulamentação do seu trabalho, a legislação iniciou com a preocupação em relação à maternidade e sua fragilidade. Como seu papel central era de mãe na sociedade, existia um entendimento de garantir a proteção à família através das leis trabalhistas voltadas para elas. Muitos dos direitos são distintos entre ambos, alguns pelas peculiaridades e suas diferenças biológicas, mas muito dessa desigualdade é fruto do preconceito que inferioriza e fragiliza as trabalhadoras. Ao final desse estudo é pretendido apresentar o quanto a democracia e as leis trabalhistas femininas, evoluíram de maneira conjunta ao passar dos anos e do amadurecimento da sociedade brasileira.


Palavras-chave


Democracia; Políticas Públicas; Mulheres Trabalhadoras

Texto completo:

PDF

Referências


REIS, Daniel Aarão. Ditadura e Democracia no Brasil. São Paulo: Zahar, 2014. 192 p. Disponível em: . Acesso em: 22 nov. 2019.

RAGO, Margareth. Trabalho Feminino e Sexualidade. In: PRIORE, Mary del (Org.). História das Mulheres no Brasil. 8. ed. São Paulo: Contexto, 2006. p. 578-597. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2019.

SALATA, André; MARQUES, Teresa; PONTIN, Frabricio. 30 anos de democracia no Brasil: Avanços e contradições. 23. ed. Porto Alegre: Edipucrs, 2018. 393 p. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2019.

GIULANI, Paola Cappellin. Os movimentos de trabalhadoras e a sociedade brasileira. In: PRIORE, Mary del (Org.). História das Mulheres no Brasil. 8. ed. São Paulo: Contexto, 2006. p. 536-559. Disponível em: . Acesso em: 20 nov. 2019.

ROCHA, Maria Isabel Baltar da. Trabalho e Gênero: Mudanças, permanências e desafios. Rio de Janeiro: 34, 2000. 387 p. Disponível em: . Acesso em: 22 nov. 2019.

PROBST, Elisiana Renara. A evolução da mulher no mercado de Trabalho. 2003. 8 f. Monografia (Especialização) - Curso de Gestão Estratégica de Recursos Humanos, Instituto Catarinense de Pós-graduação, Florianópolis, 2003. Disponível em: . Acesso em: 19 nov. 2019.

OLIVEIRA, Ana Clara. Os blogs de maternidade e grupos de apoio ajudam você a ser mãe nos dias de hoje? 2019. Disponível em: . Acesso em: 05 set. 2019.

YAKIARA, Clarissa. Redes de Apoio Materno. 2017. Disponível em: . Acesso em: 05 set. 2019.

LOBATO, Ana Lúcia. Políticas sociais no Brasil: a Constituição Federal de 1988 - Parte I. Pensar O Brasil, Brasília, 17 maio 2019. Semanal. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2019.

CALIL, Léa Elisa Silingowschi. História do direito do trabalho da mulher: aspectos histórico-sociológicos do início da república ao final do século. Brasil: Ltr, 2000. 80 p. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2019.

IBGE – INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Censo Demográfico 2000. Rio de Janeiro: IBGE, 2000.

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS IBGE (Brasil). Estatísticas Sociais. Estatísticas de gênero: responsabilidade por afazeres afeta inserção das mulheres no mercado de trabalho. 2018. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2020.

SIMARA MARIA DE SOUZA SILVEIRA GRECO (Brasil). Global Entrepreneurship Monitor (Org.). Empreendedorismo no Brasil - 2016. 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2020.

PEREIRA, Ana Cristina Furtado; FAVARO, Neide de Almeida Lança Galvão. HISTÓRIA DA MULHER NO ENSINO SUPERIOR E SUAS CONDIÇÕES ATUAIS DE ACESSO E PERMANÊNCIA. Iv Seminário Internacional de Representações Sociais, Subjetividade e Educação - Sirsse, Paranavaí, v. , n. , p.5527-5542, 16 set. 2017. Disponível em: . Acesso em: 19 fev. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Orbis Latina

URL da licença: https://www.gnu.org/licenses/gpl-3.0.pt-br.html

Licença Creative Commons
Licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.

A Revista Orbis Latina, ISSN 2237-6976, usa o Open Journal Systems (OJS 2.4.6.0), sistema de código livre gratuito para a administração e a publicação de revistas, desenvolvido com suporte e distribuição pelo Public Knowledge Project sob a licença GNU General Public License.

* Veja nosso perfil no Google Scholar.