A DEMOCRATIZAÇÃO DAS RELAÇÕES TRABALHISTAS: O NEGOCIADO SOBRE O LEGISLADO

Ana Julya de Melo

Resumo


A Consolidação das Leis do Trabalho - CLT, foi o primeiro e mais importante instrumento para proteger os direitos dos trabalhadores. Criada em 1943, no governo Getúlio Vargas, a legislação passou por diversas mudanças até a mais recente, e sem dúvida uma das mais importantes foi a reforma realizada pela Lei nº 13.467 / 2017 (Reforma Trabalhista). Essa mudança legislativa tem sido objeto de muita discussão e crítica e, após quase dois anos de sua implementação, há evidências que levam à conclusão de que suas mudanças contribuíram para o enfraquecimento da figura do funcionário. Neste artigo, tentaremos entender se a flexibilização das regras trabalhistas englobadas pela reforma de 2017 é a manifestação da democratização das relações de trabalho ou é um sinal da crise democrática baseada na adesão de um sistema macroeconômico neoliberal. E como a mudança legislativa afetou a qualidade da democracia. Portanto, o ponto principal foi a análise da implementação do Princípio Negociado do Legislativo, que pode ser traduzido como a predominância de acordos individuais e coletivos entre empregado e empregador nas relações trabalhistas em detrimento da legislação.


Palavras-chave


Lei 13.467/2017; Negociado sobre o Legislado; Reforma Trabalhista

Texto completo:

PDF

Referências


CARDOSO, Adalberto. A construção da sociedade do trabalho no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Amazon. 2019

Consolidação das Leis do Trabalho. Disponível em . Acesso em 02/12/2019.

Constituição Federal de 1988. Disponível em < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ConstituicaoCompilado.htm>. Acesso em 02/12/2019.

DE ALMEIDA, Gelsom Rozentino. O governo Lula, o Fórum Nacional do Trabalho e a reforma sindical. Revista Katálysis, v. 10, n. 1, p. 54-64, 2007.

DE OLIVEIRA NEGRÃO, João José. O governo FHC e o neoliberalismo. Lutas sociais, n. 1, p. 103-112, 1996.

DI BENEDETTO, Roberto. Revendo mais de 70 anos em menos de 7 meses: a tramitação da reforma trabalhista do governo Temer. Espaço Jurídico, v. 18, n. 2, p. 545-568, 2017.

JANUZZI, Adriano; MAGALHÃES, Aline. A função social da negociação coletiva como instrumento democrático de criação de direitos trabalhistas: história, contextualização, comum acordo e desafios. Revista Publius, v. 1, n. 1, 2015.

KREIN, José Dari; OLIVEIRA, Marco Antônio de. Mudanças institucionais e relações de trabalho: as iniciativas do governo FHC no período 1995-1998. Mudanças institucionais e relações de trabalho: as iniciativas do governo FHC no período 1995-1998, 2003.

MARTINS, Sérgio Pinto. Direito do trabalho. São Paulo: Atlas, 2005.

MENEZES, Cláudio Armando Couce de. O negociado sobre o legislado. O negociado sobre o legislado, 2002.

OLIVEIRA, Marco Antonio. Política trabalhista e relações de trabalho no Brasil. Da Era Vargas ao, 2002.

RODRIGUES, Iram Jácome; RAMALHO, José Ricardo; CONCEIÇÃO, Jefferson José da. Relações de trabalho e sindicato no primeiro governo Lula (2003-2006). Ciência e Cultura, v. 60, n. 4, p. 54-57, 2008.

RUSSOMANO, Mozart Victor. Curso de direito do trabalho. 9. ed. Curitiba: Juruá, 2002.

SEVERO, Valdete de Sousa. O negociado sobre o legislado. 2016.

TRISTÃO, Ellen. A opção neoliberal do primeiro mandato do governo Lula. Ser Social, v. 13, n. 28, p. 104-128, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Orbis Latina

URL da licença: https://www.gnu.org/licenses/gpl-3.0.pt-br.html

Licença Creative Commons
Licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 3.0 Não Adaptada.

A Revista Orbis Latina, ISSN 2237-6976, usa o Open Journal Systems (OJS 2.4.6.0), sistema de código livre gratuito para a administração e a publicação de revistas, desenvolvido com suporte e distribuição pelo Public Knowledge Project sob a licença GNU General Public License.

* Veja nosso perfil no Google Scholar.