Os vivos e os mortos no tempo: a operação historiográfica como técnica de apagamento da racionalidade indígena

Darlan Rodrigo Sbrana

Resumo


O presente artigo toma como ponto de partida elementos do imaginário de diferentes povos indígenas e propõe reflexão a respeito da operação técnica executada no fazer historiográfico. Dialogando com obras de Teoria da História, como a de Michel de Certeau (1982) e a de Jörn Rüsen (2010), argumentaremos que o procedimento técnico de separação entre o presente e o passado, comum a diversas tradições da historiografia ocidental e geralmente efetuado sem maiores reflexões pelos historiadores brasileiros, acaba por eliminar a racionalidade indígena da escrita da história.


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Darlan Rodrigo Sbrana