As marcas da loucura e da violência em “El Pagano” (1989), de Rodrigo Rey Rosa

Autores

  • Rodrigo de Freitas Faqueri IFSP

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar o conto “El pagano” (1989), do guatemalteco Rodrigo Rey Rosa a fim de se evidenciar traços de loucura no protagonista, desencadeando atos de violência. Tais elementos utilizados pelo autor ajudam a criar um ambiente pautado no terror psicológico, no absurdo e na (ir)racionalidade. Rey Rosa é conhecido pela ocorrência frequente da violência em suas narrativas. Nesse breve conto, observa-se como o protagonista se utiliza desse traço para se reforçar como indivíduo atuante, com discurso validado e respeitado pela sua família, principalmente pela figura paterna. Para tal estudo, utilizam-se as teorias de Freud (1913), quanto à figura simbólica paterna; de Pelbert (1989), sobre a razão e a loucura, além de teóricos literários que abordem a questão da violência na literatura contemporânea, como Karl Schøllhammer (2013), Werner Mackenbach e Alexandra Ortiz Wallner (2008).

Referências

BIRMAN, Joel. Mal-estar na atualidade. A psicanálise e as novas formas de subjetivação. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

ENRIQUEZ, Eugène. Da horda ao Estado. Psicanálise do vínculo social. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999a.

FAQUERI, Rodrigo de Freitas. A estética da violência na literatura centro-americana contemporânea: um estudo sobre as narrativas do guatemalteco Rodrigo Rey Rosa. 2018. 232 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo.

EMIDIO, Thaissa.; HASHIMOTO, Francisco. Reflexões sobre a função paterna e suas configurações no mundo contemporâneo. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE PSICOLOGIA E SEMANA DE PSICOLOGIA, V, 2008, Maringá. Anais V CIPSI. Maringá: Universidade Estadual de Maringá, 2008, p. 1-18.

FREUD, Sigmund. Totem e Tabu. 1913. In: _____. História de uma neurose infantil. E.S.B., Vol. XVII, Rio de Janeiro: Imago, 1969.

MACIEL, Rubens de Aguiar.; ROSEMBURG, Coronelio Pedroso. A relação mãe-bebê e a estrutura da personalidade. Saúde e Sociedade, São Paulo, v.15, n. 2, p. 96-112, mai-ago. 2006.

MACKENBACH, Werner.; ORTIZ WALLNER, Alexandra. De (formaciones): violencia y narrativa en Centroamérica. Revista Iberoamericana, Pittsburg, n. 32, p. 81-97, 2008.

PELBART, Peter Pál. Da clausura do fora ao fora da clausura: loucura e desrazão. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1989.

REY ROSA, Rodrigo. El pagano. In: ____________ 1986. Cuentos Completos. Barcelona: Alfaguara, 2014.

SCHØLLHAMMER, Karl Erik. Cena do crime: violência e realismo no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: José Olympio, 2013.

Downloads

Publicado

2022-04-27

Como Citar

de Freitas Faqueri, R. (2022). As marcas da loucura e da violência em “El Pagano” (1989), de Rodrigo Rey Rosa. Frontería evista o rograma e Pós-Graduação m iteratura omparada, 2(3), 97–111. ecuperado de https://revistas.unila.edu.br/litcomparada/article/view/2925

Edição

Seção

Formas e efeitos da violência na literatura e no cinema latino-americano