Notícias

A TEKOA está abrindo a sua primeira chamada para publicações de trabalhos, a partir do seguinte:

Existências, subsistências e resistências: Estratégias, movimentos e conflitos em tempos pandêmicos

O primeiro dossiê da revista estudantil Tekoa abordará temas e problemáticas referentes à resistência de organizações, grupos e movimentos populares em tempos de pandemia. No cenário atual, em uma situação global atravessada pela pandemia causada pelo Sars-Cov-2, diferentes grupos populares encontram-se frente ao desafio de existir, subsistir e resistir. Deste modo, os trabalhos contidos nesta edição pretendem apresentar e discutir os meios pelos quais os agentes sociais existem, subsistem e resistem, individual e coletivamente. Neste contexto, surgem diversas estratégias e mecanismos de resistência que buscam dar resposta a demandas e realidades diversas dos setores sociais afetados pelos desdobramentos da pandemia. Estes últimos podem estar relacionados a questões sanitárias, fragmentações e rupturas políticas; perdas econômicas e impactos nas subsistências, em uma conjuntura que produz e/ou intensifica diversas fissuras no tecido social. Frequentemente, com poucos recursos à disposição, as práticas populares em lugares e regiões periféricas possivelmente manifestaram-se como respostas auto-organizadas às ausências e ineficiências das autoridades e instituições em amparar e responder às populações neste contexto. Perante o exposto, a revista Tekoa espera receber contribuições através de artigos, ensaios, entrevistas e fontes pertinentes, que encaminhem discussões e debates relevantes sobre estes assuntos tão urgentes em nosso tempo.

Questões sugeridas:

  • Ressignificar os espaços públicos e privados: confinamento e novos marcos de convivência
  • Movimentos sociais e estratégias de luta em tempos de pandemia: novas formas de protesto e mobilização
  •  A sociedade em rede: solidariedade e migração no contexto da pandemia
  • Discursos de ódio: racismo, fundamentalismo religioso, negação e exclusão
  •  Violência e sensibilidades: os corpos em disputa
  • Estado, capitalismo e pandemia: trabalho precário, crise sanitária e humanitária.

 

  • Aberta chamada Dossiê "História e Humanidades Digitais"

    2021-11-24

    História e Humanidades Digitais

    Coordenado por

    Dra. Leticia Tobalina-Pulido - Casa de Velázquez  Perfil

    MSc. Fidel Rodríguez Velásquez - Pontificia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) Perfil

    MSc. María Mellado Chaves - Universidad Pablo de Olavide (UPO)

    Com um grande impacto nos últimos anos, com opiniões que vão desde as mais otimistas até as mais críticas, as Humanidades Digitais têm se tornado cada vez mais importantes na concepção e implementação de projetos de pesquisa. Eles ganharam impulso em disciplinas como História, História da Arte, Antropologia e Arqueologia. Entretanto, apesar do aumento do número de projetos que utilizam novas tecnologias, não há muitas monografias que reflitam criticamente sobre a questão.

    Por outro lado, os debates sobre o uso de novas tecnologias nas Humanidades aumentaram ao mesmo tempo: estamos diante de uma mudança de paradigma? O uso da tecnologia nas Humanidades aumenta a divisão digital? A mesma pesquisa está sendo feita, mas com novas ferramentas digitais? As ferramentas digitais nos permitem fazer novas perguntas e abrir novas linhas de pesquisa? Existe uma discussão sobre a ética do uso da tecnologia? Usamos a tecnologia como meio ou como fim? 

    A revista TEKOA está convocando trabalhos com o objetivo de criar um volume monográfico com foco nas humanidades digitais. Esta edição procura estimular os diálogos inter e transdisciplinares. As propostas devem conter um forte componente de reflexão teórica e metodológica, incluindo também resultados concretos sobre os usos feitos das novas tecnologias. Possíveis tópicos incluem o seguinte:

    Arquivos digitais e patrimônio digital

    Humanidades digitais, historiografia e interdisciplinaridade

    Pontos de vista críticos, limitações e desigualdades em humanidades digitais

    História pública, usos do passado e memória na era digital

    Reflexões sobre a World Wide Web, plataformas de mídia social e documentos digitais nascidos como um problema histórico

    Linguagens de programação, software, aplicações e algoritmos na interseção da teoria e metodologia

    Experiências de ensino de história e treinamento de professores em Humanidades Digitais.

    Também convidamos os interessados a apresentar revisões de projetos na área de humanidades digitais. Estas revisões devem ter entre 4 e 5 páginas e devem avaliar a contribuição destes projetos para a construção do campo das humanidades digitais. Sugerimos o seguinte esboço para as resenhas: Apresentação do projeto (objetivos, metodologia ), instituições e pesquisadores participantes e finalmente uma avaliação (pontos fortes e fracos) incluindo suas contribuições para o campo.

    Datas importantes:  

    Apresentação de manuscritos: 15 de abril de 2022 

    Publicação do volume: Setembro de 2022

    Saiba mais sobre Aberta chamada Dossiê "História e Humanidades Digitais"