A leitura de textos de divulgação científica no estágio de docência em Química

Autores

DOI:

https://doi.org/10.30705/eqpv.v5i1.2366

Resumo

O presente artigo propõe estabelecer compreensões acerca da leitura de Textos de Divulgação Científica em práticas de Estágio de Docência de um Curso de Química Licenciatura. Buscamos compreender se a trajetória de participação no grupo de Leitura Interativa de TDC tem motivado aos licenciandos a tal prática em seus planejamentos didáticos. Os dados foram obtidos mediante a análise dos relatórios de estágios dos licenciandos que participam de tal grupo. A metodologia de análise teve como princípio a Análise Textual Discursiva. Do processo analítico emergiram 14 categorias iniciais, 4 intermediárias e uma final: TDC como escolha pedagógica do professor afim de promover o ensino e estimular a participação efetiva do estudante. Os resultados permitem afirmar que a vivência formativa contribui na escolha pedagógica dos licenciandos os quais fizeram uso da leitura de TDC tendo em vista qualificar as relações conceituais, potencializar as interações e com isso, qualificar o processo de ensino.

Biografia do Autor

Camila Carolina Colpo, Universidade Federal da Fronteira Sul

Mestranda do Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências (PPGEC), Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo, RS (UFFS/Brasil), Bolsista CAPES/DS.

Caroline Freitas dos Santos Oliveira, Universidade Federal da Fronteira Sul

Licencianda do Curso de Química Licenciatura, Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo, RS (UFFS/Brasil), Bolsista FAPERGS

Judite Scherer Wenzel, Universidade Federal da Fronteira Sul

Doutora em Educação nas Ciências pela Unijuí-RS. Professora adjunta da Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Cerro Largo. Professora do Programa de Pós Graduação em Ensino de Ciências (PPGEC), (UFFS/Brasil).

Referências

ALMEIDA, M. J. P. M. Divulgação Científica no ensino escolar. In: Cunha, M. B., Giordan, M. (Orgs). Divulgação Científica na sala de aula: Perspectivas e Possibilidades. Ijuí: Unijuí, 2015.

ANDRADE, J. J. Sobre indícios e indicadores da produção de conhecimentos: relações de ensino e elaboração conceitual. In: NOGUEIRA, A. L. H., SMOLKA, A. L. B. (Orgs). Questões de desenvolvimento humano: práticas e sentidos. Campinas, SP: Mercado das Letras, 2010, 239 p.

BYNUM, W. Uma breve história da ciência. Porto Alegre, RS: L&PM, 2014.

AUTORA 1. Estratégias de leitura de Textos de Divulgação Científica e a constituição docente de uma professora de Química. Revista Insignare Scientia- RIS, v. 2, n. 3, p. 48-55, 2019

CUNHA, M. B., GIORDAN, M. A Divulgação Científica na sala de aula: Implicações de um gênero. In: _____(Orgs). Divulgação Científica na sala de aula: Perspectivas e Possibilidades. Ijuí: Ed. Unijuí, 2015, 360p.

DEMO, P. Educar pela pesquisa. 7. ed. Campinas: Autores Associados, 2005.

DINIZ, N. P., REZENDE JUNIOR, M. F. Textos de Divulgação Científica da Revista Ciência Hoje online: Potencial para discussão de Aspectos da Natureza da Ciência. Alexandria: Revista de Educação em Ciência e Tecnologia, Florianópolis, v. 12, n. 2, novembro, 2019.

FARIAS, R. F. Para gostar de ler a história da Química. Campinas, SP: Átomo, 2013.

FERREIRA L. N. de A.; QUEIROZ, S. L. Características discursivas de artigos de divulgação científica relacionados à química. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias. v. 11, n. 1, 2012.

FERREIRA, L. N. A., QUEIROZ, S. L. Utilização de Textos de Divulgação Científica em salas de aula de Química. In: CUNHA, M. B., GIORDAN, M. (Orgs). Divulgação Científica na sala de aula: Perspectivas e Possibilidades. Ijuí: Ed. Unijuí, 2015, 360p

FLÔR, C. C. Na busca de ler para ser nas aulas de Química. Ijuí: Ed Unijuí, 2015, 208p.

FRANCISCO JUNIOR, W. E. Estratégias de Leitura e Educação Química: Que relações? Química Nova da Escola, Vol. 32, n° 4, nov. 2010.

LAVOISIER. A. L. Tratado Elementar de Química. São Paulo: Madras, 2007

LÜDKE, M; ANDRÉ, M. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 2001

GARCIA, J. F. M., Sentidos da leitura mediados pela experiência do estágio supervisionado de estudantes da licenciatura em Ciências Biológicas. Tese de Doutorado, Minas Gerais, 2014

KEAN, S. A colher que desaparece: E outras histórias reais de loucura, amor e morte a partir dos elementos químicos. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

KLEIMAN, A. Oficina de leitura - teoria e prática. 13 ed. Campinas- SP: Pontes Editores, 2010

LE COUTEUR, P., BURRESON, J. Os Botões de Napoleão: as 17 moléculas que mudaram a história. Rio de Janeiro: Zahar, 2006

LORENCINI JÚNIOR, A. Ensino por perguntas: Interações discursivas e construção de significados. 1 ed. Curitiba: Appris, 2019, 258 p.

MALDANER, O. A. Formação de Professores para um contexto de referência conhecida. In: NERY, B. K.; MALDANER, O. A. (orgs.). Formação de professores: compreensões em novos programas e ações. Ijuí, ed.Unijuí, 2014, p. 15 42.

MORAES, R., GALIAZZI, M. C., Análise Textual Discursiva. 2 ed. Ijuí- Ed. Unijuí, 2011, 224 p.

NÓVOA. A. Firmar a posição como Professor, afirmar a Profissão docente. Cadernos de Pesquisa. v.47 n.166 p.1106-1133 out./dez. 2017

ROCHA, M. B.; VARGAS, M.; Estudo da linguagem de textos de divulgação científica. Atas do X Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências. Águas de Lindóia-SP, 2015.

SCHWARCZ, J. Barbies, Bambolês e Bolas de Bilhar: 67 deliciosos comentários sobre a fascinante Química do dia a dia. Rio de Janeiro: Zahar, 2009

STRATHERN, P. O sonho de Mendeleiev: A verdadeira história da Química. Rio de Janeiro: Zahar, 2002

XXXXX. Projeto Político Pedagógico do Curso de Química Licenciatura. 2012. Disponível em:

VIGOTSKI, L. S. A construção do pensamento e da linguagem. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2000. 296 p

AUTORA 3; MALDANER O. A. A prática da escrita e da reescrita orientada no processo de significação conceitual em aulas de química. In: Ensaio, Belo Horizonte, v.18, n. 2, p. 129 –146, maio-agosto 2016.

AUTORA 3; AUTORA 1. A prática de leitura interativa na formação inicial de professores de química. Areté. Manaus, v.12, n.25, 2019a.

AUTORA 3; AUTORA 1. Estratégias de Leitura vivenciadas num Grupo de leitura de Textos de Divulgação Científica. Ciência em Tela. Rio de Janeiro. v. 12, n. 1, 2019b.

Downloads

Publicado

2021-07-02

Edição

Seção

Dossiê: Estágio Supervisionado na Licenciatura em Química - diferentes olhares