Produtos perigosos ou sustentáveis: elaboração e avaliação de um jogo digital como ferramenta de educação científica

Autores

Resumo

A Educação Científica, por meio de atividades e práticas educacionais, pode ser utilizada para levar o conhecimento científico para alunos da educação básica. A abordagem de temas relacionados a sustentabilidade e a contaminação ambiental pode contribuir diretamente para a nossa qualidade de vida e para o desenvolvimento sustentável. Nesse sentido, desenvolvemos um jogo digital educativo que aborda o impacto ambiental e social relacionado ao uso de produtos perigosos e sustentáveis. Além disso, avaliamos o potencial desse jogo como ferramenta de Educação Científica. Os resultados desse trabalho sugerem que o jogo contribuiu para a compreensão da temática abordada pelos estudantes avaliados. Após o jogo, os alunos entenderam a importância de utilizar produtos que apresentem impacto ambiental baixo ou despresível, e compreenderam os impactos negativos da utilização de produtos perigosos para os seres vivos e para o meio ambiente. Ademais, os estudantes compreenderam a relevância das pesquisas científicas na área de ecotoxicologia, pautadas em estudar produtos químicos e classifica-los como perigosos ou seguros.  

Biografia do Autor

Ketelen Michele Guilherme de Oliveira Michele Guilherme de Oliveira, Universidade Federal do Paraná

Graduada em Ciências Biológicas (Licenciatura Plena) pela Universidade Estadual do Paraná (2016). Mestre em Genética (2020) pela Universidade Federal do Paraná. Atualmente, é doutoranda, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Genética da UFPR. Atua nas seguintes linhas de pesquisa: Ecotoxicologia, Mutagênese Ambiental e Divulgação Científica –Laboratório de (Eco)Toxicologia In Vitro.

Ronaldo dos Santos Filho, Universidade Federal do Paraná

Graduado em Ciências Biológicas (Licenciatura Plena) pelas Faculdades Integradas Espírita (2010). Especialista em Conservação da Natureza e Educação Ambiental pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2012), Mestre (2016) , Doutor (2020) e Pós-Doutor (2021) em Genética pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Tem experiência como professor de Ciências e Biologia na Educação Básica. Atualmente, é professor na Educação Básica. Atua nas seguintes linhas de pesquisa: Ecotoxicologia e Divulgação Científica –Laboratório de (Eco)Toxicologia In Vitro; Desenvolvimento de ferramentas para o Ensino de Genética e de Educação Científica –Laboratório de Educação Científica (LEC).

Alberto de Almeida Guilherme, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Possui graduação em Jogos Digitais (Tecnólogo) pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2020). Atualmente atua como coordenador de desenvolvimento em uma agência de comunicação.

Daniela Morais Leme, Universidade Federal do Paraná

Graduada em Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (2005). Realizou Mestrado (2007), Doutorado (2010) em Ciências Biológicas (Biologia Celular e Molecular) pela mesma instituição. Realizou doutorado sanduiche na Agência de Proteção Ambiental Alemã (UBA, 2009). Realizou Pós-doutorado na Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP-USP) (2011-2014) com período de estágio pós-doutorado no exterior (BASF SE, Alemanha, 2011). Atualmente, é professora adjunta da UFPR –Setor de Ciências Biológicas, Departamento de Genética e membro permanente do Programa de Pós-Graduação em Genética. Filiada ao Instituto Nacional de Tecnologias Alternativas para Detecção, Avaliação Toxicológica e Remoção de Contaminantes Emergentes e Radioativos (INCT-DATREM), Instituto de Química, Araraquara, SP, Brasil. Orientadora de trabalhos de mestrado e doutorado, atua nas seguintes linhas de pesquisa: (Eco)toxicologia, Métodos alternativos a experimentação animal, Educação para a ciência –Laboratório de (Eco)Toxicologia In Vitro.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Edição

Seção

Artigos Científicos de Pesquisa