Game over: ausência de discussões sobre feminismos e mulheres na ciência no campo dos jogos e nos principais eventos de ensino de química/ciências

Autores

Resumo

Realizou-se uma investigação acerca das mulheres na Ciência e/ou feminismos enquanto asserções em trabalhos e eixos temáticos dos principais eventos da área do ensino de Química no Brasil. Evidenciaram-se lacunas existentes nas discussões de feminismos e mulheres na Ciência, bem como pesquisas sobre jogos que abarquem esses assuntos e a representatividade feminina nos postos de tomadas de decisões das coordenações de eventos. Destaca-se a necessidade de espaços nos eventos e atividades científicas, para que essas discussões aconteçam explicitamente, avançando no campo do lúdico, compreendendo-se potencialidades do jogo para alavancar debates sobre equidade de gênero e visibilização das mulheres na Ciência.

Biografia do Autor

Ana Luíza do Prado Lima, Universidade Federal de Goiás

Licenciada em Química pela Universidade Federal de Goiás, Mestranda em Educação em Ciências e Matemática pela UFG. 

Felipe Augusto de Mello Rezende, Universidade Federal de Goiás

Licenciado em Química pelo instituto Federal Goiano, Mestre em Educação em Ciências e Matemática pela Universidade Federal de Goiás. Atualmente é doutorando em Educação em Ciências e Matemática pela UFG. 

Laiane Pereira Martins, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Campus Urutaí

Licencianda em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Campus Urutaí. 

Denise de Fátima Gonçalves, Universidade de São Paulo - Campus São Carlos

Licenciada em Química pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano - Campus Urutaí. Atualmente é mestranda em Química Inorgânica pela Universidade de São Carlos. 

Márlon Herbert Flora Barbosa Soares, Universidade Federal de Goiás

Licenciado em Química pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestre em Química e doutor em Ciências (Química) pela Universidade Federal de São Carlos. É professor titular do Instituto de Química da Universidade Federal de Goiás onde coordena o Laboratório de Educação Química e Atividades Lúdicas.

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

do Prado Lima, A. L., Augusto de Mello Rezende, F., Pereira Martins, L., de Fátima Gonçalves, D., & Herbert Flora Barbosa Soares, M. (2022). Game over: ausência de discussões sobre feminismos e mulheres na ciência no campo dos jogos e nos principais eventos de ensino de química/ciências. evista Eletrônica udus cientiae, 6(Contínuo). ecuperado de https://revistas.unila.edu.br/relus/article/view/3840