Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir para o rodapé

Dossiê

v. 2 n. 5 (2020): Trabalho e Trabalhadorxs na América Latina

PANDEMIA DO COVID-19 NO BRASIL: IMPACTOS DO AUXÍLIO EMERGENCIAL NA VIDA DXS AGRICULTORXS FAMILIARES, ASSENTADOS DA REFORMA AGRÁRIA NA CIDADE DE GOIÁS.

Enviado
April 28, 2020
Publicado
2020-10-10

Resumo

Este trabalho tem por objetivo, analisar os impactos do Auxílio Emergencial criado pelo governo brasileiro para o enfrentamento da crise sanitária do Covid-19, por sua vez, destinado aos trabalhadorxs da agricultura familiar brasileira oriundos de assentamentos da reforma agrária. O auxílio emergencial temporário, compõe uma das estratégias do governo brasileiro no contexto de enfrentamento à crise global na saúde pública, com a pandemia do Covid-19. Este trabalho busca analisar os impactos das estratégias de implementação de políticas sociais no Brasil, em respostas, ao problema público da pandemia e seus reflexos na população do campo. Assim, analisa-se os impactos do auxílio emergencial na vida dos trabalhadores da agricultura familiar de assentamentos da reforma agrária, da Cidade de Goiás, município do Estado de Goiás – Brasil.

Referências

  1. Behring, E. R. (2010). Crise do capital, fundo público e valor. Capitalismo em crise, política social e direitos. São Paulo: Cortez, 13-34.
  2. Behring, E. R. (2008). Acumulação capitalista, fundo público e política social. Política social no capitalismo: tendências contemporâneas. São Paulo: Cortez, 44-63.
  3. Boschetti, I. (2010). Os custos da crise para a política social. Capitalismo em crise, política social e direitos. São Paulo: Cortez, 64-85.
  4. Carneiro, M. J. (1997). Política pública e agricultura familiar: uma leitura do Pronaf. Estudos sociedade e agricultura.
  5. Castilla, E. (2020). Economia ou saúde: uma falsa dicotomia para silenciar o crime sanitário do capital. BLOG MARXISMO21 – Dossiê Pandemia, Crise Capitalista e Conjuntura Nacional. Disponible en: http://esquerdadiario.com.br/Economia-ou-saude-uma-falsa-dicotomia-para-silenciar-o-crime-sanitario-do-capital. Acesso el 12 de abril del 2020.
  6. Cutrim, I. A., & Sefair, C. (2020) A Necropolítica Neoliberal e as Políticas de Austeridade no Governo de Jair Bolsonaro: As Reformas, as Mulheres e a Cidade. PIXO-Revista de Arquitetura, Cidade e Contemporaneidade, 3(10).
  7. EXAME (2020). Ibovespa cai 13,9% e já acumula queda de 38% em 2020. Disponible en: https://exame.abril.com.br/mercados/ibovespa-abre-em-queda-e-pode-ter-negociacao-paralisada/. Acceso en 12 de abril del 2020.
  8. França, C. G., Del Grossi, M. E., & de Azevedo Marques, V. P. (2010). A agricultura familiar faz bem ao Brasil.
  9. Google maps. (2020). Mapa del municipio de Goais. Disponible en: https://www.google.com.br/maps. Acceso el 25 marzo del 2020
  10. Governo Federal. (2020) Governo anuncia liberação de R$ 200 bilhões para a saúde e a manutenção de empregos. Disponible en: https://www.gov.br/economia/pt-br/assuntos/noticias/2020/abril/governo-anuncia-liberacao-de-r-200-bilhoes-para-a-saude-e-a-manutencao-de-empregos. Acceso el 25 abril del 2020
  11. IBGE. Censo IBGE (2010). Disponible en: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/go/goias/panorama, Acceso el 24 Abril del 2020.
  12. Junior, P. A. S. (2020) “A generosidade com o capital contrasta com o absoluto pelo ser humano”. BLOG MARXISMO21 – Dossiê Pandemia, Crise Capitalista e Conjuntura Nacional . Disponíble em: https://www.correiocidadania.com.br/34-artigos/manchete/14111-brasil-diante-do-corona-a-generosidade-com-o-capital-contrasta-com-o-absoluto-descaso-pelo-ser-humano. Acesso em 23 de Abril de 2020
  13. Martins, C. E.(2020) O Brasil na geopolítica mundial da Covid-19 e do caos sistêmico. BLOG MARXISMO21 – Dossiê Pandemia, Crise Capitalista e Conjuntura Nacional. Disponible en : https://blogdaboitempo.com.br/2020/04/09/o-brasil-na-geopolitica-mundial-da-covid-19-e-do-caos-sistemico/. Acesso en 20 de Abril del 2020.
  14. OMS- Organización mundial de la salud. (2020) Covid-19. 2020. Disponible en https://www.who.int/eportuguese/countries/bra/pt/. Acceso el 25 abril del 2020.
  15. Ploeg, J. D. (2009). Sete teses sobre a agricultura camponesa. In Agricultura familiar camponesa na construção do futuro (No. Especial, pp. 17-32). sn].
  16. Salvador, E. (2010). Crise do capital e o socorro do fundo público. Capitalismo em crise, política social e direitos. São Paulo: Cortez, 35-63.
  17. Salvador, E., & Teixeira, S. O. (2014). Orçamento e políticas sociais: metodologia de análise na perspectiva crítica. Revista de Políticas Públicas, 18(1), 15-32.
  18. Sampieri, R. H., Collado, C. F., Lucio, P. B., Valencia, S. M., & Torres, C. P. M. (1998). Metodología de la investigación (Vol. 6). México, DF: Mcgraw-hill.
  19. Silveira, D. T., & Córdova, F. P. (2009). Unidade 2–A pesquisa científica. Métodos de pesquisa, 1. V. 1.
  20. Stropasolas, V. L. (2002). O mundo rural no horizonte dos jovens: o caso dos filhos (as) de agricultores familiares do Ouro/SC. v1.
  21. Triana, R. J. L. (2019). Campo ou cidade: influências sobre a escolha dos jovens rurais granadinos no estado do Meta, Colômbia. Disertación de Maestria em Agronegocios. Universidad de Brasilia. Brasil.
  22. Wid World. (2015). Inequality Data Base. The Global Inequality Database. Disponible en:https://wid.world/es/compartir/#0/countriestimeseries/sptinc_p99p100_z/US;FR;DE;CN;ZA;GB;WO/2014/eu/k/p/yearly/s/false/5.487/30/curve/false/country. Acesso el 28 marzo de 2020.